Encerramento do Festival Conexão Hip Hop Moçambique

Na reta final o Festival Conexão Hip Hop Moçambique, se alinha como  importante iniciativa de produtores culturais e protagonistas do  Hip Hop Moçambicano, reuniu iniciativas educativas e artísticas.

Grande Espetáculo

Grande Espetáculo

O Festival  valoriza os cinco elementos do Hip Hop na Praça dos Trabalhadores, Maputo, Moçambique com grande espetáculo e confraternização com grandes nomes da cena local e convidados:

Programação

11:00h
Timbone Ta Jah
Mentor
Naúm
Terceiro Bloco dos Incultos
Classe Neutra
Leybnis
Trigga
Elfas on the mic
Tira Teimas
Kapacetes Azuis
Almas Habitantes
Magic Sounds
Black Force
Real Vice
Sick Brain

15:30h
Micro 2
Trio Fam + Gina
Rainha da Sucata
Shakal
Simba
Xitiku ni mbawula

18:30
Jazzie P
Duas caras
Surpresa
Iveth
Fim

    Iveth Marlene Cidadã e Cantora Moçambicana e Simão Pascoal Hossi Cidadão e Activista Angolano

Iveth Marlene Cidadã e Cantora Moçambicana e Simão Pascoal Hossi Cidadão e Activista Angolano

Iveth Marlene, Cidadã e Cantora Moçambicana; e Simão Pascoal Hossi, Cidadão e Activista Angolano. Ambos são colaboradores da rede cultural e educativa – Interconexões Humanas

+ 1 dos Nossos Jingles

Festival Conexão Hip Hop Moçambique

Contagem regressiva, hoje teve início de uma importante proposta construída pelos parceir@s ativist@s da cultura hip hop e manifestações populares de Moçambique, o Festival Conexão Hip Hop Moçambique. O Festival trás em sua diversificada programação momentos de formação e espetáculo. O nosso correspondente e colaborador do Projeto Interconexões Humanas DingZwayu socializa um pouco da proposta:

” Tera lugar, entre os dias 1 e 10 de Março do corrente ano, o Festival Conexao Hip-Hop. A ter lugar na Cidade de Maputo – Mocambique, este evento, por sinal o primeiro do genero no pais, visa trazer uma reflexao sobre temas ligados a prevencao e Combate ao HIV e SIDA, assim como a questoes relacionados com os direitosa da mulher. Este Festival alberga diferentes actividades tais como Oficina de Graffitti, de MC, de Rima, de Break e muito mais. O Festival ira terminar com um grande concerto ao ar livre onde se farao em palco artistas como Xitiku Ni Mbawula Shackal, Duas Caras, Iveth, assim como convidados estrangeiros como MV Bill e Nega Giza. O evento conta com a coordenacao de Miguel Prista, Helder Leonel, Gabriel Lima Verde e Mais”.

Programação_Festival Conexão Hip Hop Moçambique

Programação_Festival Conexão Hip Hop Moçambique

Saiba mais sobre o evento: http://www.conexaohiphopmz.blogspot.com/

Aproveitamos esse momento de produção articulada para socializarmos registro referente ao intercâmbio dinamizado pelo projeto Interconexões Humanas em 2010. Estamos juntos para realinharmos as nossas propostas e ações.

Hip Hop Time – “Empoderamento de Redes Sociais para o Monitoramento de Políticas Públicas”


Potencializar o intercâmbio e protagonismos da rede social em construção entre Maputo e São Paulo. Demonstrar o hibridismo do Áudio-Visual a partir da dinâmica, leitura e reflexão do Hip-Hop e do processo de sua produção no espaço urbano. Ampliar a percepção musical e visual, da imagem e som, da poesia sonora das ruas como canal de percepção das contradições na sociedade, sendo via de minimizar conflitos e buscar caminhos e novas propostas para a juventude trabalhadora em detrimento das adversidades históricas desencadeadas na contemporaneidade.

Audio Reflexão Hip Hop Time / Intercâmbio – DJ EmTranseGente


Apresentar e trocar pesquisa de áudio e imagens de grupos musicais do gênero RAP e de elementos da cultura hip-hop como a Dança de Rua, o Graffiti e o DJ que produzem em suas linguagens e ações fortalecidas de uma postura de resistência e combate aos conflitos e as desigualdades que geralmente estão envolvidos em suas realidades. Portanto o trabalho será interventivo a partir da música e da imagem, e reflexivo em exemplos concretos a partir da perspectiva de demonstrar ações e atividades que confrontam com a violação de alguns direitos como acesso a educação, arte, lazer, conquista do seu território e direito a cidade.

Spots experimentais do projeto Interconexões Humanas – Conexões em 2008

Visita da Delegação Angolana - Gabinete Técnico de Reconversão Urbana do Cazenga e Sambizanza

Visita da Delegação Angolana - Gabinete Técnico de Reconversão Urbana do Cazenga e Sambizanza

Visita da Delegação Angolana – Gabinete Técnico de Reconversão Urbana do Cazenga e Sambizanza Dra. Luzia Lopes Irene Almacha Cassange Claudia Chimuco Objetivo da Visita: Conhecer a experiência da CDHU nos projetos habitacionais com remoção da população. O Projeto Com Com intermediou esse encontro.

Clássico Hip Hop Time 2010

No 12/02/2011 será dia inédito para a comunidade do HipHop Moçambicano, ocorrerá a entrega de prêmios envolvendo as principais revelações e protagonistas da mais pura e genuína celebração do cultura de rua. Confiram:

A Hora da verdade demorou chegar, Isto é  mais do que HipHop. Informe-se com os anexos e e esperamos por sí no próximo Sábado Cine Africa.

Termina hoje (6feira) a votação para HIP HOP TIME AWARDS. Podem votar nestas categorias até ao final do dia. No Sábado será a festa de entrega de troféus!!!

Foto da interconexao de 27 de Novembro de 2010.Da esquerda pra direita: Dingzwayu, Helder Leonel, Zito Bila (em pe), Miguel “Cherba” Prista e Tira-Teimas.

 Akel’Abraco!!!
 Paz! ÆΩ
Zito Bila

 



#ich – Interconexões Humanas

O Projeto Interconexões Humanas recebeu em 2010 o Prêmio Cultura Viva pelo uso das tecnologias da informação e comunicação(TICs) em fomento a colaboração internacional para a produção cultural na comunidade dos países de língua portuguesa. Neste mesmo ano o projeto também conquistou recurso do Ministério da Cultura para  intercâmbio e intensificação da relação com Maputo / Moçambique no ICH.

Romper fronteiras e fomentar redes colaborativas é o objetivo do InterConexões Humanas, que estimula cadeias produtivas na economia global de informação pela mobilização de artistas, educadores e produtores culturais na Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP). Atualmente inclui instituições do Brasil, Angola e Moçambique. Sua metodologia abarca mapeamento, formação de laços e orientação para projetos autogestionários. Visa que a representatividade local e a diversidade cultural levem a gestão colaborativa de projetos que agreguem valor mutuamente.

Que país é este? #ICH apresenta Moçambique

No próximo sábado 27/11 ocorrerá mais uma Interconexão Humana entre São Paulo e Maputo, promovendo o encontro entre produtores culturais e artistas brasileiros e moçambicanos com o objetivo de fomentar redes colaborativas e de trocas culturais entre a comunidade de países de lingua portuguesa CPLP.

Em São Paulo a conexão será estabelecida no Centro Cultural da Juventude – Ruth Cardoso(CCJ) e será aberto ao público interessado que poderá participar das discussões que envolverão  cada um dos blocos temáticos da programação: Literatura, HipHop, Redes Socias/Internet e Intercâmbio Brasil-Moçambique.

Sábado 27/11/2010

São Paulo / Brasil : 10:00 as 14:00 – CCJ (Centro Cultural da Juventude)

Maputo / Moçambique : 14:00 as 18:00 – CCBM (Centro Cultural Brasil-Moçambique)

Acompanhem Cobertura Colaborativa

Siga @ivoz e acompanhe a tag #ich no twitter

Interconexões Humanas é bem vindo a Angola diz Rapperes Angolanos

No sabado que vem dia 6 de Fevereiro pela segunda vez eu Simão Pascoal Hossi, vou a Rádio Viana uma Estação de Rádio Comunitária do Grupo Rádio Nacional de Angola falar do Instituto VOZ e dos contactos e parcerias com projecto ponnto de cultura e InterConexões humanas Brasil Africa.

A primeira ves que isto aconteceu foi no dia 16 do mes de Janeiro, o programa se chama Rompimento Fm, virado para os novos talento do estilo e movimento Hip Hop nas Comunidades de Luanda Cidade Capital de Angola, havendo uma considencia que o seu apresentador o jovem Luis Candeia que tambem se denomina o guduzila do game, ter sido meu colega do curso de Jornalismo no Centro de Formação Proficional de Jornalistas CEFOJOR e terem gostado do projecto de haver ese contacto com o Rap feito alem fronteira ou seja alem da Africa no Caso Brasil, os Raprer conhecidos como Kool Klever, Flagelo Urbano, na qual eu falei-os da proposta gostaram e estao aberto para dar a sua contribuição, sendo que o Rapper Kool Klever é tambem apresentador de dois programa de Rapper.

Ja os manos novos da nossas quebradas aqui estão muito satisfeito com a proposta deste contacto de interconexões Humanas com os Palops  e o Brasil em especial todo porque as novas tecnologias hohe nos ajudam a assim poder estar a trocar ideias com os manos de outros Países e não fim de sitação esplicou um dos Rapper da nova geração, e jovem apresentador Luis Candeias é activista de Hop Hop e esta muito aberto para com esta iniciativa de dar oportunidades de os Angolanos interagirem com os Brasileiros e vice -versa.

Escrito por: Simão Pascoal Hossi

A Missa Luba e cantos tradicionais africanos

341321

Coro Luther King em ”Afrocantos”

Cantos africanos e afro-brasileiros acompanhados de tambores originais africanos e de percussão brasileira. Um encontro de culturas, religiões e tradições com o pano de fundo musical da ”Missa Luba”, composição dos anos 60, originária do Congo, que se baseia nas partes cantadas da missa cristã em latim como tapete para a percussão dos mágicos tambores da Guiné – o Djembe, o Dumdum e seus companheiros. A Missa Luba é a primeira obra musical verdadeiramente sincrética do ”ritual” africano, exemplo típico de criação coletiva, baseada em cantos tradicionais congoleses.

Para este concerto, a Rede Cultural Luther King, apresenta uma versão da Missa Luba que agrega as três principais religiões da África e da América: cristã, muçulmana e a tradicional animista, acrescida de cantos rituais do Kenya, Africa do Sul, e pérolas do repertório afro-brasileiro.

Local
Auditório Ibirapuera. Av. Pedro Álvares Cabral, s/nº, Portão 2 (Administração), Vila Mariana.

Ingressos
R$ 30,00 e R$ 15,00 (meia-entrada)