Programa XPTA.LAB

Edital foi divulgado nesta quinta-feira (dia 13) e as inscrições estão abertas até 13 de outubro.

Foi publicado nesta quinta-feira, 13 de agosto, no Diário Oficial da União, o edital Programa Laboratórios de Experimentação e Pesquisa em Tecnologias Audiovisuais (XPTA.LAB). O programa – que visa apoiar laboratórios voltados para a pesquisa e experimentação em tecnologias audiovisuais – foi apresentado pelo secretário do Audiovisual, Silvio Da-Rin, no último dia 11, em uma coletiva de imprensa em São Paulo.

O edital permite a inscrição como projetos, dentre outros, de jogos digitais; consoles de videogame; dinâmicas de web; aplicativos para TV digital, celulares e televisão com protocolo de interntet (IPTV); e smart phones de qualquer gênero e temática. Podem se inscrever entidades e instituições jurídicas públicas e privadas que atuam no setor de desenvolvimento de trabalhos em plataformas digitais e tecnologias audiovisuais. O período de inscrição é de 13 de agosto a 13 de outubro deste ano.

XPTA.LAB

O Programa vai selecionar quatro projetos de excelência nas áreas de plataformas digitais. Relacionados a cada um, devem ser apresentadas ainda propostas de doze projetos consorciados, que serão módulos a serem desenvolvidos obrigatoriamente por pessoas jurídicas ou físicas consorciadas ao proponente principal do projeto.

Com um ano de prazo para sua execução, cada projeto contemplado receberá R$ 850 mil, sendo que R$ 450 mil serão investidos no desenvolvimento do projeto de excelência e R$ 400 mil nos módulos a ele relacionados. A iniciativa do Ministério da Cultura é realizada, em conjunto, pelas Secretarias do Audiovisual (SAv/MinC) e de Políticas Culturais (SPC/MinC), em parceria com a Sociedade Amigos da Cinemateca.

Confira o edital.

Programa de Intercâmbio e Difusão Cultural – MinC/Brasil

A iniciativa, coordenada pela Secretaria de Incentivo e Fomento à Cultura (Sefic/MinC), visa apoiar, mediante o custeio das despesas de transporte, a participação de artistas, técnicos e estudiosos da área cultural convidados a participar de eventos fora do seu local de residência.

 As propostas de participação devem objetivar a apresentação de trabalho próprio, residência artística ou curso de capacitação, e o evento deve ser promovido por instituição brasileira ou estrangeira, de reconhecido mérito, desde que não seja apoiado ou realizado pelo MinC, ou por uma de suas instituições vinculadas.

 Podem se inscrever pessoas físicas, grupos ou entidades culturais privadas e sem finalidade lucrativa, cujas candidaturas serão divididas em solicitações de grupo e solicitações individuais, concorrendo separadamente. Apenas no caso dessas últimas poderão ser apresentados pedidos para residência artística ou curso de capacitação de profissionais da cultura.

A concessão do apoio financeiro será viabilizada com recursos oriundos do Fundo Nacional de Cultura (FNC), com aporte de R$ 1.900.000,00 (um milhão e novecentos mil reais) e estará condicionada à disponibilidade orçamentária e financeira do Ministério da Cultura.

para maiores informações acesse aqui.

8º PRÊMIO SERGIO MOTTA DE ARTE E TECNOLOGIA

O Prêmio Sergio Motta de Arte e Tecnologia, realizado pelo Instituto Sergio Motta, estimula a produção artística e teórica de excelência que opera na interface entre arte e novas tecnologias. É um Prêmio que apóia o criador (artista, teórico ou profissional) cujo universo poético se caracteriza pela experimentação em sistemas e meios eletrônicos e digitais. Nesse sentido, fomenta e promove a produção artística e teórica experimental, que abrange a complexidade da cultura contemporânea, advinda das novas dimensões da sociedade da informação e do contexto de conectividade da cultura.

O 8o Prêmio Sergio Motta de Arte e Tecnologia contemplará obras em meios eletrônicos e digitais, incluindo as seguintes áreas:

  • Artes Interativas (ambientes imersivos, instalações interativas, simulação computacional e games);
  • Arte e Ciência (vida artificial, arte transgênica, bioarte, robótica, inteligência artificial, sistemas de visualização e nanoarte);
  • Artes do Corpo (vídeo-dança, vídeo-performance, dança digital e performances ao vivo de DJs e VJs);
  • Artes Sonoras (composições digitais, eletrônicas ou eletroacústicas, remixes e instalações sonoras);
  • Imagem Digital e Animação Computacional (vídeo, videoinstalação, dispositivos, animação, efeitos e simulações computacionais);
  • Visões de Rede (ciberliteratura, poesia visual e sonora, webarte, dispositivos móveis e mídias locativas).

No total, serão concedidos R$ 180.000,00 (cento e oitenta mil reais), distribuídos entre 7 (sete) prêmios: 4 (quatro) prêmios para Criadores em Meio de Carreira, 2 (dois) prêmios para Criadores em Início de Carreira e 1 (um) prêmio Hors Concours.

Para maiores informações acesse o edital aqui.

DOCTV CPLP – aberto edital

O Programa DOCTV CPLP – Programa de Fomento à Produção e Teledifusão do Documentário da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa pretende estimular o intercâmbio cultural e económico entre os povos da CPLP (e da Região Administrativa Especial de Macau), implementando políticas públicas integradas de fomento à produção e difusão televisiva de documentários realizados por cada um dos países membros.
Espera-se, assim, contribuir para a difusão da produção cultural e audiovisual dos países membros da CPLP e da Região Administrativa Especial de Macau, no mercado mundial, e, em última instância, do património que constitui a Língua Portuguesa.
O 1º Programa DOCTV CPLP executa, implementa e promove acções de formação, produção e difusão televisiva de documentários a partir de um modelo de operação em rede, por meio do qual cada país participante produz um documentário nacional.
Realizar-se-á um concurso internacional, através do qual, e de forma simultânea, serão seleccionados por Comissões Nacionais de Selecção nove projectos de documentários, um por cada país.
O valor de produção de cada documentário será de € 50.000, sendo estabelecido, por projecto, um contrato de financiamento no mesmo valor.
O I Programa DOCTV CPLP será executado, de acordo com um Plano de Trabalhos previamente aprovado, que prevê várias etapas (preparação, selecção, contratação, produção, distribuição e difusão) e a sua finalização no prazo de 18 meses.

As emissoras públicas de televisão de cada um dos países membros da CPLP, bem como a TDM promoverão a difusão televisiva da série de documentários resultante deste Programa – Série DOCTV CPLP, a partir de Junho de 2010.

maiores informações acesse:

http://doctv.cplp.ica-ip.pt/Regulamento.aspx